Como a autoestima influencia os nossos relacionamentos

Autoestima é a maneira pelo qual você se sente em relação a si mesmo, é o sentimento do próprio valor. Ela é um dos componentes da sua personalidade, que determina como você se relaciona consigo mesmo e com os outros.
A boa autoestima, a que é saudável, é baseada no bom senso, você sabe reconhecer e aceitar o seu valor, sem exagero, nem para mais e nem para menos.
Quando você não tem consciência do seu valor fica sujeito a valoração atribuída pelos outros. Isso, em um relacionamento amoroso, é extremamente prejudicial para todos os envolvidos.
Para ilustrar seguem alguns comportamentos e atitudes influenciados pela autoestima, que podem ser nocivas as relações.
Quando a autoestima é rebaixada é comum:
• submissão,
• ciúmes e possessividade,
• medo de ficar só o que leva a aceitar qualquer imposição do outro
• sofrimento antecipado (espera que as situações deem errado),
• autossabotagem (por não se achar capaz se sabota)
• vitimização (sente pena de si e se coloca no papel de vítima e coitado).
No caso da autoestima desproporcionalmente elevada as atitudes presentes são:
• inflexibilidade,
• desvalorização do outro,
• autossuficiência (não preciso de ninguém para viver),
• arrogância e orgulho
• relação sem parceria, , sem diálogo com o outro.

As pessoas que estão nos extremos em relação a autoestima, rebaixada ou elevada, costumam se sentir sozinhas, justamente por carregarem imagens pessoais distorcidas e idealizadas. Ninguém é tão desprovido de qualidades e ninguém é tão perfeito assim.
Somos humanos, aceite suas limitações e suas habilidades, a vida vai ficar mais leve!

Daniela André Martins – Psicóloga e Psicanalista de casais, adultos e adolescentes.
contato@escutaclinica.com.br
www.escutaclinica.com.br

Siga a Rede Hestia:
error